RELATO DAS BARREIRAS ARQUITETÔNICAS À ACESSIBILIDADE DO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DA UFPB

Alana Farias, Juliana Lima, Flávia Marroquim

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar as barreiras arquitetônicas e urbanísticas do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade Federal da Paraíba, que impedem alunos, funcionários e visitantes com deficiências físicas e/ou mobilidade reduzida (com ênfase nas pessoas em cadeiras de rodas) de se locomoverem e utilizarem o edifício com conforto, segurança e autonomia, tendo como parâmetro a NBR 9050 de 2004. A metodologia fundamentou-se na Avaliação Pós-Ocupação (APO), através de levantamentos físicos, visitas, observações, entrevistas, registros fotográficos e realização de um passeio acompanhado com pessoa usuária de cadeira de rodas. Foram constatados que todos os percursos e espaços analisados, desde o passeio público e estacionamento até espaços internos da edificação (circulações internas horizontais e verticais, salas de aula, biblioteca e banheiros), apresentam algum problema relativo à acessibilidade, não garantindo um uso equitativo dos usuários. É fundamental que as universidades direcionem uma maior atenção quanto às novas implantações de edificações em seus campus, analisando a previsão no momento do projeto, de espaços e lugares sem barreiras de nenhum tipo, de forma a se garantir uma acessibilidade a todos - uma universidade realmente para todos.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.