PODE A GINÁSTICA LABORAL INFLUENCIAR SOBRE OS DETERMINANTES MUSCULOESQUELÉTICOS RELACIONADO À PREVENÇÃO DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO?

Janayna Silva Pimentel, Juliana Lopes Filomeno Dias, Tadeu Cardoso de Almeida, Anderson Rodrigues Freitas

Resumo


É relevante o número de trabalhadores que se afastam de suas atividades profissionais devido problemas osteomusculares desenvolvidos no contexto produtivo das empresas. Na tentativa de amenizar estas ocorrências, muitas corporações têm associado à suas estratégias de prevenção de doenças ocupacionais à prática da ginástica laboral. Este estudo buscou investigar os efeitos da ginástica laboral sobre determinantes de desconforto e dores musculoesqueléticas enquanto indicativo sintomatológico relacionado ao desenvolvimento de lesões por esforços repetitivos e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho, através de uma revisão sistematizada da literatura científica entre os anos de 2006 a 2015. Os resultados demonstraram que a ginástica laboral tem implicado positivamente para a redução de desconfortos e dores no corpo, porém sua prática é limitada frente a complexidade do trabalho, mas que demanda sua relevância unificada às iniciativas de um programa de prevenção de doenças ocupacionais e promoção da saúde e qualidade de vida no trabalho.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.