ANÁLISE ERGONÔMICA DO HONDA RIDING TRAINER PARA O DESIGN DE SIMULADORES DE MOTOCICLETA

Alessandro Vieira dos Reis, Berenice Gonçalves, Eugênio Merino

Resumo


Simuladores educacionais vêm sendo utilizados para a formação de condutores há décadas, objetivando o ensino de habilidades para o trânsito. Dada a necessidade de um design centrado no usuário, o desenvolvimento de tais artefatos envolve uma série de desafios ergonômicos. A estipulação de critérios de qualidade em Ergonomia apresenta-se como item vital para o projeto de simuladores. No Brasil, o Governo Federal tornou obrigatório o uso de simuladores educacionais por Centro de Formação de Condutores, estipulando um padrão mínimo de qualidade ergonômica dos aparelhos. Nesse contexto, a presente pesquisa teve por objetivos: investigar questões ergonômicas físicas de um modelo de simulador, o Honda Riding Trainer, identificando pontos fortes, neutros e fracos; e averiguar necessidades em termos e ergonomia organizacional do artefato enquanto instrumento de trabalho. Para tais realizar tais objetivos foi levado a cabo uma avaliação do simulador constituída por 7 sessões de treinamento com 39 alunos do Centro de Formação de Condutores, e envolvendo questionários e entrevistas com os sujeitos a respeito de critérios ergonômicos. Os resultados da avaliação apontam um padrão mínimo de qualidade desejado para simuladores mais adaptados à realidade nacional tanto no aspecto de centração nos usuários quanto no de custos de produção. Também é apontada a necessidade de estudos ergonômicos para o desenvolvimento de protocolos de ergonomia para simuladores de veículos.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.