TRABALHO EM PROCESSO ELETRÔNICO NO PODER JUDICIÁRIO:

Fernando Gonçalves Amaral, Adriano Ruschel Marinho

Resumo


O judiciário brasileiro vem promovendo reformas aceleradas em sua estrutura gerencial e administrativa nos últimos anos. Os pilares da mudança assentam-se sobre o planejamento estratégico da gestão com foco em processos, informações e pessoas, o que torna o ambiente institucional favorável a inovações conduzidas dentro desse alinhamento. O presente artigo busca examinar o potencial de uma ferramenta concebida para apreciação ergonômica do trabalho intelectual em meio eletrônico junto à Justiça Federal do Rio Grande do Sul. Trata-se de pesquisa exploratória dedicada ao diagnóstico preliminar da organização do trabalho no processamento virtual de informações que resultam em decisões administrativas, através da aplicação combinada de princípios conceituais da Engenharia de Requisitos com recursos metodológicos da Técnica de Delfos, sob enquadramento teórico da Ergonomia Cognitiva. A identificação dos nós críticos relativos ao fluxo estudado e a discriminação de prioridades para futuras intervenções refletem os principais resultados alcançados, com razoável grau de fidedignidade, mediante participação e validação dos próprios operadores envolvidos.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.