A REDINHA DO CAIS: UMA AÇÃO CONCRETA DE ERGONOMIA E SUSTENTABILIDADE NO DESEMBARQUE DE SARDINHA NO MUNICÍPIO DE CABO FRIO - RJ

Marcelo Fernandes Rezende, Eduardo Gomes Pimenta, Mário Cesar Vidal

Resumo


O presente artigo tem como objetivo relatar os arranjos ergonômicos locais implementados pelo GEPESCA para adequações ecológicas, econômicas e sociais do desembarque de sardinha no município de Cabo Frio\RJ-BR. Com a chegada de grande quantidade de pescado em curto período de tempo é possível observar uma drástica modificação na rotina das indústrias com reflexos na cidade. Na retirada do pescado da urna foram registrados desperdícios que chegavam às águas do Canal Itajuru que espalha o peixe pelas principais praias, esse fato gerou uma série de inconvenientes nos pontos turísticos e o executivo municipal buscou no GEPESCA a consultoria para a resolução da questão, considerando que a atividade pesqueira e turística são molas propulsoras do desenvolvimento da cidade. No diagnóstico, foi constatada a inadequação do modo operante de desembarque. Foi acordada entre as partes envolvidas, a colocação de uma redinha de contenção entre o bordo da embarcação e o cais e a utilização de uma esteira rolante da urna para o cais. Com a implementação dessas medidas o problema foi reduzido a percentuais aceitáveis. Diagnosticou-se também a inadequação e ordenamento do estacionamento de caminhões de transporte de peixe.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.